AFAGO - Associação dos Filhos e Amigos de Gouveia

Retornar












Portal Gouveia

Diamantina

Serro

Conceição



Comentários
Raimundo Nonato de Miranda Chaves

Um Pouco de História

No dia 24 de dezembro de 1949, surgia o primeiro número do Jornal O Goveano, Órgão oficial do Centro Gouveano de Belo Horizonte.
Este periódico brotava da vontade dos gouveianos residentes fora de Gouveia de batalharem pela emancipação do distrito e vinha em apoio à luta local dos que sonhavam com uma nova cidade.
Coincidentemente, nesse mesmo ano e mês, Gouveia celebrava com festas a formatura de um novo médico, filho da cidade sonhada. Seu nome: Waldir de Almeida Ribas. Como nos lembra, dr. Waldir nasceu e viveu na Gouveia a infância, ausentando-se ainda criança para estudar o ginásio e o colégio em Diamantina, deslocando-se em seguida para Belo Horizonte, onde cursou medicina. Segundo declara, sua vocação médica foi despertada pelo avô, acompanhando atentamente o crescimento dois pintinhos, filhinhos queridos da carinhosa galinha. Surgia o médico pediatra. Foi nessa condição que dr. Waldir se tornou famoso em Belo Horizonte. Após dedicar quase 60 anos à clínica privilegiando a atenção aos recém-nascidos e à infância, o médico se volta para seu ninho: a Nossa Gouveia e faz nascer a AFAGO a Associação dos Filhos e Amigos da Gouveia. Boletim Informativo No. 00-2006

AFAGO: continuidade do Centro Gouveano

De certo modo essa Associação é filha e continuidade do Centro Gouveano, surgido da imaginação e do desejo do doutor Ragosino Alves Ribeiro.
A formação do médico e a criação do Centro Gouveano são dois acontecimentos que merecem nossa reflexão nesta página de abertura.
Gouveia vem se dedicando à formaçã de seus filhos, desde, pelo menos o ano de 1791, data em que o padre Manuel Ribeiro de Oliveira foi nomeado "mestre de primeiras letras" do Arraial. Este mister ele o exerceu até os últimos anos de vida, na década de 1830, quando, já octogenário, veio a falecer. Alquebrado e sem forças, até mesmo para celebrar a missa, o padre Manuel ainda atendia às crianças para ensinar-lhes as primeiras letras. Boletim Informativo No. 00-2006

Interesse pela educação

A fase moderna da educação em Gouveia, no entanto se inaugura com a chegada daquele que ficou conhecido como "O Mestre", Antônio Dionísio Gomes Pereira, na segunda metade da década de 1850. O Mestre criou uma família de educadores. Chica e Quinha do Mestre, como eram conhecidas, foram professoras de todas as pessoas que freqüentaram a escola nas duas primeiras décadas do século XX, até a criaç]ao do Grupo Escolar Aurélio Pires.
A preocupação com a educação básica trouxe como consequência o cuidado das famílias de melhor condição de encaminhar suas filhas para o estudo em Diamantina. Desse modo, a mulher em Gouveia se constituiu em elite intelectual. Ao longo de nossa história, até o ano de 1950, pouquíssimos homens foram além do diploma do grupo escolar. Doutor Waldir é uma das mais honrosas exceções.
A exceção se torna mais nítida quando se examinam as dificuldades de criar reservas líquidas no distrito. Financiar o estudo no ginásio ou no colégio não era fácil. Além da ótima situação econômica, tornava-se necessário uma boa reserva financeira. Era mais fácil para o comerciante do que para o fazendeiro, dado que o cálculo de liquidez se fazia com maior precisão no comércio. Nosso melhor exemplo é dado pelo heroísmo de Hermano Fernandes Chaves que educou as nove filhas no colégio em Diamantina.
Não bastava, porém, apenas a previsão de liquidez, mais importante se tornava o ambiente favorável ao investimento em cultura, elaborado no meio familiar. Boletim Informativo No. 00-2006

Boletim da AFAGO X Jornal O Gouveano

Quanto à criação do Centro Gouveano, para ser mais preciso, deve-se lembrar que ele já existia antes de 1949. A força adquirida nesse momento, com a criação do jornal é que toma nova feição, fato lembrado por Efigênio e José Mansos Gomes Pereira: Assim, dessa forma reativaram o Centro Gouveiano tendo à frente o gouveiano Ragozino Alves que por todos os meios procurava divulgar e conseguir adeptos para a difícil causa que era a emancipação da sua terra natal. Assim foi criado e editado pelo centro "O Gouveano" cujo único objetivo era divulgar por todos os recantos do Estado e do País a pretensção de Gouveia que há tantos anos vinha sendo postergada pelos políticos que atuavam nas diferentes fases da criação de municípios. Boletim Informativo No. 00-2006

Objetivos da AFAGO

O Gouveano é criado em 1949 para apoiar as pretensções dos gouveianos. Esse é também o objetivo da AFAGO. Reunir os filhos e amigos da Gouveia com o objetivo de apoiar as iniciativas locais e promover seu desenvolvimento.



Posse da Primeira Diretoria

Gouveianos e amigos da Gouveia reunem-se em plena segunda feira - 04 de dezembro de 2006. Respondendo ao entusiasmo de Dr. Waldir e à gentileza do Dr. Fabiano - Bibi de Hermano - são mais de cem gouveianos neste dia no salão de festas da rua Ceará 1367 no Bairro Funcionários em Belo Horizonte.
Esta é a primeira reunião festiva da AFAGO, com ela se consolida a fundação da AFAGO, cujo objetivo é o de congregar moradores na Grande Belo Horizonte e que tém algum vínculo com Gouveia.
Durante esta reunião, com as bençãos do eminente cardeal (associado da AFAGO) foi empossada a primeira diretoria da Associação:

Conselho de Administração

Waldir de Almeida Ribas - Presidente
José Mario Gomes Pereira - Vice-Presidente
Ivete Miranda Bitencourt - Primeira Secretaria
Maria do Carmo Almeida - Segunda Secretaria
Raimundo Nonato de Miranda Chaves - Primeiro Tesoureiro
Geraldo Fabiano Chaves - Segundo Tesoureiro
Adilson Nascimento - Diretor de Expansão e Projetos
Aristeu de Oliveira - Diretor Artistico
Cleuber Alves Monteiro - Diretor Jurídico
Evandro Antonio Brazil - Diretor Educacional para Fins Ecológicos
Geraldo Augusto Silva - Diretor Social
Gil Martins de Oliveira - Diretor de Comunicação Social
Clever Alves Monteiro - Diretor(Suplente)
José Moreira de Souza - Diretor(Suplente)

Conselho Fiscal

Haroldo Antonio Ribas - titular
Manoel Luiz Ferreira de Miranda - titular
Milton M. Ferreira de Miranda - titular
Alvaro Nelson de Oliveira - Suplente
Guido de Oliveira Araujo - Suplente
Laerte Jose Silva Pereira - Suplente































_____________________________________________________________________________________________________