Cuiabá - Turismo de Vilarejo

Retornar


Comentários
Raimundo Nonato de Miranda Chaves

Inicio do século XVIII, década 1720, para ser mais preciso, a notícia da descoberta de ouro na região de Cuiabá - Mato Grosso se espalhou e produziu a corrida para o novo eldorado. Usando termo mais moderno, Cuiabá, o de Mato Grosso, estava bombando. Levas de migrantes de todos os lados se dirigiam para Cuiabá. Gente do nordeste de Minas Gerais não podia ficar de fora, por isso, um grupo, talvez, uma família iniciou a viagem, com pouso nas proximidades e a oeste da vila de Gouveia,
Encantados com a fertilidade do solo, a amenidade do clima e a exuberância da mata, decidiram: “Nosso Cuiabá é aqui”. Estava assim formada a comunidade de Cuiabá. Esta é a história contada por Abílio Dória, um dos patriarcas do vilarejo.
No inicio de maio, realizou-se o Primeiro Festival de Comida Típica de Cuiabá; veja o convite disponível na página de mensagens, deste site, postada em 25 de abril.
Você não foi?
Não por falta de convite!
Eu não fui, sei que perdi uma bela festa, mas no dia 25 p.p. decidi conferir o que está acontecendo no lugarejo.
Retomando ao fio da meada, Abílio Dória é casado com D. Preta, são os proprietários da Pousada da Preta, localizada na casa mais antiga do povoado e construída com madeira ali mesmo cortada. Além desta, há quinze outras residências preparadas para receber o turista, oferecendo cama, mesa, sossego e, principalmente, atenção. Quem me ciceroneou foi D. Rosângela, também proprietária de pousada e braço direito de Geraldo Arcanjo de Oliveira - Ladico, presidente da Associação de Moradores. Com D. Rosângela visitamos algumas pousadas inclusive a dela própria, onde apreciamos delicioso café com quitandas caseiras, também um produto da comunidade; também visitamos a pousada de D. Gessy e D. Iris que foi conosco à Escola Municipal Francisco Dória aonde vimos peças do artesanato em fibra de bananeira. Na Igreja, muito bem cuidada, vimos a imagem da Imaculada Conceição, totalmente reconstituída por iniciativa dos moradores, lembro-me que comunicamos, com fotos, à época, na página de mensagens deste site. A festa da Imaculada Conceição é realizada no mês de outubro.
O agradável tour pelo vilarejo terminou na residência de Antônio Dória, onde conhecemos a filha D. Celma, reconhecida artesã que produz lindos arranjos florais com material recolhido no cerrado. D. Celma mantém em Belo Horizonte, bairro Nova Cintra, Rua Santarém 468, sortida loja de artesanato. Vende também seus produtos na tradicional feira de domingo na Av. Afonso Pena.
Se você não viu o convite para o festival dos dias 6 a 8 de maio p.p. talvez não esteja entendendo. Portanto, transcrevo:
“A Prefeitura de Gouveia e a Associação de Moradores da Comunidade de Cuiabá, por meio do Grupo Gestor Comunitário, no município de Gouveia – MG, Circuito Turístico dos Diamantes vêm, respeitosamente, por meio deste, convidar V.Sa. a participar do Evento de Lançamento do Destino Turismo de Vilarejo em Cuiabá e Comunidades do Entorno, organizado e executado pela Konsultarh, como fechamento do Projeto de Apoio a Iniciativas de Base Comunitária, desenvolvido por esta associação em parceria com o Ministério do Turismo, Prefeitura Municipal de Gouveia e Esfera Consultoria. Na oportunidade, será feita apresentação dos resultados do projeto e o lançamento oficial do destino, compreendendo visitação aos atrativos com a coordenação da ARM Viagens e Receptivo, de Diamantina, distribuição do material promocional, *site* do destino, sinalização turística e das pousadas domiciliares, além da realização do I Festival de Culinária Típica de Cuiabá-MG com show regional, rodas de viola e toda a nossa natureza e tradição.
Folder distribuído como material publicitário, Apresentado a seguir, contém sete roteiros turísticos, para diferentes gostos. Nele você encontrará fontes de contato, mas quero ressaltar o site Turismo de Vilarejo muito bem apresentado e com excelente nível de informações.