Abaixo assinado reivindicando a construção da Ponte de Camilinho e recuperação da Estrada Velha

Retornar

Comentários
Raimundo Nonato de Miranda Chaves

Deixei de ser branco. Expressão cunhada pelo professor José Moreira de Souza para indicar que deixei de ser passivo; estou cansado de ceder sem reação; quero gritar meus direitos.

As comunidades de Camilinho e Água Parada estão gritando, cansadas de ser brancas, pelos seus direitos. Isto é o que leio nas entrelinhas do documento abaixo, já com expressivo número de assinaturas. Serve, também, de alerta para os candidatos às eleições que se realizarão no próximo ano. Na oportunidade devo registrar, também, que 2012 será o último ano em que ouviremos dos administradores públicos a clássica resposta: Não tem dinheiro! A população tomará conhecimento das receitas e das despesas dos municípios pela internet. Administradores de 2013, novos ou velhos, em obediência à Lei Complementar 131 possuem obrigação em liberar ao pleno conhecimento e acompanhamento da sociedade, em tempo real, informações pormenorizadas sobre execução orçamentária e financeira, em meio eletrônico de acesso público. O prazo de quatro anos, para os municípios que tenham menos de 50.000 habitantes, expira em maio de 2013.

O Documento: Abaixo Assinado

Excelentíssimo Senhor Prefeito, Geraldo de Fátima Oliveira, chefe do Poder Executivo e Senhores Vereadores, Câmara Municipal, Poder Legislativo do Município de Gouveia, gestão 2008 a 2012, como afirmado no Programa de Governo. “Um Salto para o Futuro”, que estaria empreendendo ações necessárias para o fortalecimento da agropecuária proporcionando condições de melhoria de vida na Zona Rural; como apoiar e incentivar os produtores rurais de Gouveia e viabilizar a satisfação das necessidades na Zona Rural, vimos desta forma, fazer esse abaixo assinado para pedir socorro quanto às condições de nossas estradas que estão em péssima condições e ainda, a ponte de Camilinho, que a mais de 25 anos se encontra destruída, impossibilitando a circulação de pedestres e o tráfego de veículos. Na época das enchentes enfrentam grandes dificuldades, impedindo que a comunidade se desloque com facilidade, acarretando prejuízos para os usuários da via e para seus automóveis e sem falar que os motoristas já tiveram que abandonar seus veículos dentro do córrego, onde um deles teve que ser retirado, às pressas, pela janela, por moradores, para não perder a vida, sendo seu automóvel levado pelas águas do córrego. A situação mais preocupante são as famílias que precisam, em uma situação de emergência, conduzir um parente ao hospital. Ocorrendo, ainda, que os moradores e alunos que moram do outro lado do Córrego de Camilinho encontram-se tendo o seu direito de ir e vir cerceado na época das chuvas; sendo do conhecimento de todos que muitos moradores não se sentem seguros de passarem na horrenda pinguela que construíram para circulação da população, sem contar o estado que se encontra e o risco que a mesma vem oferecendo às pessoas que dela fazem uso. Este abaixo assinado busca, também, solicitar a Vossa Excelência recuperação da estrada velha, que tem seu inicio na Onça, passando pelo Tigre, saindo em Camilinho e terminando na Contagem, como foto aérea anexa, que está desativada, devido à inoperância do Governo Municipal ao longo dos anos; quantas pessoas dão voltas e mais voltas para chegarem à outras comunidades como: Cedro, Tigre, Onça, Água Limpa, Ribeirão de Areia, Capitão Felizardo, Peixe, Água Parada, Congonhas do Norte, Tombador, Engenho da Bilia, Engenho da Raquel, Pedro Pereira e a própria sede do Munícipio. Aguardamos que este abaixo assinado, dos eleitores dos distritos de Camilinho e Água Parada, seja acolhido e colocado como prioridade por esta administração, que até o momento tem mostrado interesse pela população. Aguardamos, desta maneira, uma resposta e afirmamos que sonhamos com administradores públicos que tenham coragem de fazer um Orçamento Participativo, perguntando ao povo quais são os seus interesses ou o que veem como prioridade.