Premio Afago de Literatura - edição 2018

Retornar

Premio Afago de Literatura – 2018

Raimundo Nonato de Miranda Chaves

O Prêmio Afago de Literatura, edição 2018, realizado nos dias 31 de outubro e primeiro de novembro p. p. foi mais um sucesso do casal José Moreira e Adélia, seguido da educação e da cultura gouveanas, incluindo estudantes, professores, administradores e suas (nossas) escolas.
No dia 31, quarta-feira, nas dependências da E.E. Aurélio Pires, a diretora Lourdes Hipólito, com muita classe e elegância, recebeu os convidados para o Chá Literário, com números de canto e de teatro pelos estudantes da sua escola; com apresentação de data show de trabalhos realizados nas escolas, durante a semana literária.
O ponto alto do cerimonial, a homenagem às professoras de língua portuguesa, quando a diretora ofereceu flores a cada uma das professoras, cujos estudantes participaram do Prêmio Afago, edição 2018. Na ocasião nos foi oferecido deliciosos quitutes, dentre eles, o saboroso kobu da Gouveia.
O evento marcou, também, o fim da série de 8 edições do Prêmio Afago. No próximo ano, 2019, será lançado livro contendo os trabalhos premiados até então e mais curriculum vitae dos professore participantes, além da história do prêmio. Os estudantes, a partir de 2019 serão Escritores. Comunicação do professor José Moreira de Souza.
No dia primeiro de novembro, 19:00 horas deu-se início aos trabalhos da noite: 21 trabalhos, selecionados de um total de quase 160, por comissão de avaliação, em Belo Horizonte, foram lidos pelos respectivos autores, no ato acompanhados de suas professoras e avaliados pela comissão composta pelos professores: Maria Auxiliadora de Paula Ribeiro, Ivonete de Lima Ávila e Nilson Pereira.
De 21 trabalhos apresentados foram escolhidos sete, premiados com cheque de R$1.000,00 cada um deles.
A cerimônia foi uma mistura organizada de avaliação, distribuição de certificados de participação, números musicais, discursos, poses para fotos, tendo como pontos altos: elogios apoteóticos ao casal José Moreira e Adélia pela diretora Lourdes Hipólito. E, nem tudo são flores, o libelo do professor Moreira, pronunciado com vigor, diria, até com raiva:
A Sociedade Gouveiana, nós, temos que compadecer, ter compaixão, padecer junto com jovens gouveianos que sofrem, que convivem com toda sorte de problemas sociais: gravidez precoce, alcoolismo, violência doméstica, desamparo. Nós temos que dar resposta ao grito de angustia de muitos jovens dentre eles Junior dos Santos Silva.
Daqui você pode acessar:

  1. Todos os trabalhos apresentados, concorrentes ao Prêmio Afago, salientando os 21 selecionados para apresentação em Gouveia e, dentre eles, os sete premiados; clique aqui;
  2. O libelo do Professor Moreira ;
  3. A insônia da Professora Ivonete ;
  4. Redação de Junior;
  5. Mensagem de Auxiliadora.