Cônego Paulo Henrique em Camilinho

Retornar

Comentários:
Raimundo Nonato de Miranda Chaves


Domingo, três de março, quatorze horas, o Revmo. Cônego Paulo Henrique Soares, titular da Paróquia de Santo Antônio de Gouveia adentra a pequena Capela de Nossa Senhora das Dores, em Camilinho. Calorosas palmas, repicar de sino e espocar de fogos, assim, os camilinhenses receberam o novo pároco.
Cônego Paulo, acompanhado de dois seminaristas, adiantou-se até o altar e, dali, saudou e agradeceu a recepção que lhe proporcionaram os seus paroquianos, e, em seguida, celebrou a Santa Missa.
Cônego Paulo Henrique, natural de Curvelo, com longa convivência em Diamantina, como seminarista e como padre, mas, o tempo não lhe alterou as maneiras do Sertão. Decidido, objetivo, rezando o necessário e sem firulas, com voz poderosa que o permite dispensar o microfone com os ampliadores.
Na celebração da Eucaristia, no ato da Consagração, observamos que ele segura o Cálice apenas com a destra e o eleva acima da cabeça, é o símbolo da vitória!
Ao final da Celebração o Revmo. Cônego foi saudado pela Professora Helena Chaves, Ministra da Eucaristia e líder da comunidade. Transcrevo, a seguir, suas palavras:

Reverendíssimo Cônego Paulo Henrique
Seja Bem vindo em nossa comunidade.
Temos total certeza que seu nome já estava escrito nos planos de Deus para hoje estar em nosso meio, para conosco caminhar sendo aquele que nos orientará, que nos guiará, durante as próximas fases de nossas vidas, que começamos a escrever a partir de hoje.
Que o senhor possa ser o nosso sustento na fé, no amor e na esperança. A partir de hoje o redil de ovelhas desta comunidade está sob o comando de suas palavras. As ovelhas ouvem o seu pastor e o seguem.
Que o Espírito Santo nos conduza e nos fortaleça nesse momento de inovação.
Que a graça do Espírito Santo venha renovar seu sacerdócio e nós, tocados por esse mesmo Espírito Santo aprendamos a silenciar, a amar a plantar novas flores....
Neste momento lhe entregamos as chaves dos nossos corações e das nossas casas. O senhor é nosso convidado especial, seja bem vindo como nosso pároco.
Eis que venho com prazer fazer a vossa vontade (Sl.38,9)
Nosso Abraço
Comunidade de Camilinho


Eu assumi a posição de representante do Conselho dos Anciãos para apresentar a comunidade ao Cônego Paulo Henrique.
Na minha simbologia, aquele encontro representava o marco inicial do caminhamento juntos, pároco e paroquianos, o marco da convivência, que certamente será duradoura, amistosa e frutífera.
A comunidade de pequenos produtores rurais, gente pacífica, trabalhadora, honesta, religiosa que vem se mantendo fiel à sua religião. A comunidade vê no Padre o Guia Espiritual, mas quer ver também o amigo, o padre que cumprimenta, que fala e que ouve.
A comunidade valoriza sua tradição e seus costumes e quer participar, quer ser ouvida, principalmente, na tomada de decisões, pela Paróquia, que de alguma forma venha a afeta-la. Decisão arbitrária e unilateral quase sempre é um obstáculo ao bom relacionamento.
O senhor Cônego nos pareceu sensível à nossa palavra e comunicou, no final, duas decisões que atenderam à nossa expectativa:
  1. A Celebração da Primeira Eucaristia será realizada, agora, nas Comunidades;
  2. No sábado que antecede à missa dominical serão enviados à comunidade dois seminaristas com a missão de prepará-la; são os precursores do celebrante.

Ao Revmo. Cônego Paulo Nicolau de Almeida Neto do Prado Franco dedicamos nossas orações e apresentamos nossos agradecimentos pelo tempo, cerca de dez anos, que dirigiu a Paróquia de Santo Antônio.
Ao Revmo. Cônego Paulo Henrique Soares nossos parabéns por haver sido conduzido à direção da Paróquia e, nossas orações e nossos votos sinceros de sucesso pleno.

As fotos