Retornar

Qual é o nosso território?

BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO DAS VELHAS E BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO PARAÚNA

A bacia do Rio das Velhas está localizada na região central do Estado de Minas Gerais, pertencendo inteiramente ao território mineiro (figura 4).
Os municípios da bacia do Rio das Velhas têm uma importância econômica (42% do PIB estadual) e social significativa em função de sua localização que inclui a maior parte da região metropolitana de Belo Horizonte. Mais de 60% da água de Belo Horizonte são de mananciais do Alto Rio das Velhas.
No total são 51 municípios que integram a bacia do Rio das Velhas, sendo que 14 deles não possuem integralmente sua área territorial nos limites da bacia. A população total abrangida pela bacia é de 4.500.000 habitantes.
O Rio Paraúna é o seu principal tributário, uma vez que a vida volta ao Rio das Velhas com a entrada do Rio Paraúna em suas águas.


RESERVA DA BIOSFERA SERRA DO ESPINHAÇO

A Serra do Espinhaço foi escolhida pelo programa da Unesco "O Homem e a Biosfera/MAB" por ser uma espécie de divisor de águas de extrema importância do Brasil Central, por ter espécies de fauna e flora endêmicas e por ser uma das maiores formações de campos rupestres do Brasil."Isso significa que esta é uma área de proteção importante do Brasil que recebe o reconhecimento internacional e passa a integrar uma rede de mais de 400 reservas de biosfera em mais de cem países", explica o Coordenador de Meio Ambiente da UNESCO no Brasil, Celso Schenkel.






ESTRADA REAL

O termo Estrada Real se refere aos caminhos trilhados pelos colonizadores desde a descoberta do ouro em Minas Gerais até o período de sua exaustão. Um passeio nessa estrada é um retorno a história, é voltar no tempo dos tropeiros que chegavam em seus cavalos e adultos e crianças faziam festa com a chegada da tropeirada. Quem vive por essas bandas guarda na lembrança o tempo em que o ouro 'brotava no chão' e acolhe como ninguém quem chega a essas paragens.
São muitos os trechos que podem ser percorridos na Estrada Real e cada roteiro esconde tesouros históricos, culturais e de belezas naturais. Nessas trilhas, homens e mulheres de variada ordem buscaram espaços de sobrevivência e de produção de bens e na busca, construíram vida, memória e história. Ir por esses caminhos é desbravar e penetrar no interior num percurso de prazer e de fuga do cotidiano. (Texto: José Newton Coelho)















CIRCUITO DOS DIAMANTES:

Minas não é só dourada, também reluz como diamante. Foi lapidada por suas riquezas, que forjaram uma sociedade organizada e o primeiro estado com características modernas do Brasil. O Circuito do Diamante reserva a seus visitantes histórias e saborosas lendas. Chica da Silva - a escrava-rainha, as intrigas, a Coroa, pedras, paixões, traições... Este é o mosaico precioso, legado da fabulosa riqueza cultural desta região mineira. A natureza levou milhões de anos para formar os diamantes. Tanto labor faz sentido quando percebemos o que eles foram capazes de construir no coração de Minas, Patrimônio Histórico da Humanidade. (Texto: Site Idasbrasil)